Twitter registra o crescimento mais lento da receita no trimestre desde IPO

Yasmeen Abutaleb e Rishika Sadam

  • Reprodução/Viganunu

O Twitter registrou o crescimento da receita trimestral mais lento desde começou a ter ações negociadas na bolsa em 2013 e decepcionou investidores novamente com uma previsão frustrante para o atual trimestre.

As ações da operadora do serviço de microblogging despencaram 10% em negociações pós-fechamento com investidores preocupados sobre sua expansão e papel no cenário das mídias sociais, em meio a dura competição de rivais de rápido crescimento como Snapchat e Instagram.

A receita da empresa do segundo trimestre ficou abaixo das estimativas de Wall Street e a previsão de receita para o terceiro trimestre de US$ 590 milhões a US$ 610 milhões ficou bem abaixo da estimativa média de analistas de US$ 678,18 milhões.

A base de usuários do Twitter, no entanto, aumentou modestamente para uma média de 313 milhões de usuários ativos por mês no segundo trimestre ante 310 milhões no primeiro trimestre.

"Claramente, a virada ainda é um trabalho em curso e a questão sobre ser uma plataforma para uma audiência de massa versus para um nicho de audiência precisa ser respondida," disse James Cakmak, analista da Moness, Crespi, Hardt & Co.

A companhia, que vem enfrentando um crescimento plano no número de usuários e gastos menores de anunciantes, está dobrando os esforços para atrair usuários.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos