Vendas de imóveis novos na capital paulista caem 19% em junho, diz sindicato

Aluísio Alves

  • iStock

SÃO PAULO (Reuters) - O mercado imobiliário paulistano registrou a venda de 2.097 unidades residenciais novas em junho, o que representa uma queda de 19% ante mesma etapa de 2015, informou nesta terça-feira (9) o Secovi-SP.

Na comparação com o mês anterior, no entanto, as vendas foram 98% maiores.

No semestre, as 7.194 habitações novas vendidas na cidade mostraram uma queda de 25,5% sobre a primeira metade do ano passado. Foi o pior semestre desde pelo menos 2004.

Em lançamentos, foram disponibilizados 2.178 imóveis novos para venda na cidade de São Paulo, montante 4,1% superior ao de junho de 2015 e de 86,8% sobre maio.

No semestre, porém, os lançamentos no município caíram 42,8%, somando 5.731 unidades, também o pior resultado da série histórica iniciada em 2004.

Cenário

Tanto em vendas quanto em lançamentos, junho foi o melhor mês do ano, fato atribuído pelo Secovi-SP ao lançamento de empreendimentos maiores, que também se concentraram em regiões economicamente mais acessíveis.

"O desempenho de junho ainda não caracteriza uma reação do mercado imobiliário", afirmou o economista-chefe do Secovi-SP, Celso Petrucci.

Para o presidente do Secovi-SP, Flavio Amary, a perda de subsídios que deram fôlego ao setor nos últimos anos e as restrições de financiamentos dos bancos a incorporadoras e a consumidores devem fazer a recuperação no segmento ser lenta.

"Projetamos mais um ano de retração na cidade de São Paulo, com redução de 20% a 25% nos lançamentos e em torno de 15% nas vendas", afirmou Amary, em nota.

Crise afeta mercado imobiliário e empresas devolvem imóveis

  •  

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos