Bolsas

Câmbio

Atividade econômica da China desacelera em julho com reformas começando a pesar

PEQUIM, 12 Ago (Reuters) - A atividade econômica da China desacelerou em julho, com o investimento crescendo em seu ritmo mais lento em mais de 16 anos de janeiro a julho, na medida que a segunda maior economia do mundo luta com a difícil reestruturação de seus setores industriais mais antigos.

O ritmo de crescimento de investimentos em ativos fixos caiu para 8,1% no período de janeiro e julho, ante 9% no primeiro semestre. Analistas esperavam crescimento de 8,8%.

Este é o terceiro mês consecutivo de crescimento abaixo de 10% e é o ritmo anual mais fraco desde dezembro de 1999, sugerindo que os efeitos da expansão de crédito no primeiro trimestre estão enfraquecendo.

Embora o consumo da China continue forte, o investimento e as exportações líquidas estão desacelerando, o que deve levar o governo a impulsionar o crescimento através de políticas fiscais.

Indicadores

O investimento do setor privado cresceu 2,1% de janeiro a julho, ante expansão de 2,8% no primeiro semestre do ano, com os investidores permanecendo cautelosos sobre as perspectivas de expansão em meio a reformas difíceis em estatais. O investimento privado é responsável por cerca de 60% do investimento global na China.

A produção industrial cresceu 6% em julho, na comparação com o ano anterior, abaixo das expectativas dosanalistas de alta de 6,1%, após avanço de 6,2% no mês anterior.

As vendas do varejo aumentaram 10,2% em julho. A expectativa em pesquisa Reuters era de alta de 10,5% na comparação anual, após crescimento de 10,6% no mês anterior.

A retirada de investimento em ativos fixos foi conduzida por um declínio de 22,9% em mineração, sugerindo que a meta do governo de cortar produção em sectores industriais mais antigos está funcionando.

(Yawen Chen, Sue-Lin Wong, Elias Glenn e Pete Sweeney)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos