Bolsas

Câmbio

Economia do Chile contrai no 2° trimestre, com queda na mineração

Por Rosalba O'Brien e Antonio de la Jara

SANTIAGO, 18 Ago (Reuters) - O Produto Interno Bruto (PIB) do Chile encolheu 0,4 por cento no segundo trimestre de 2016 na comparação com o primeiro trimestre, com o setor de mineração do maior exportador de cobre do mundo recuando, informou o banco central nesta quinta-feira.

A queda foi a primeira contração de um trimestre para o outro desde o início de 2010, quando o Chile foi atingido por um terremoto devastador. O recuo seguiu o crescimento maior do que o esperado de 1,3 por cento no primeiro trimestre.

O enfraquecimento da demanda na China e novo fornecimento pesaram sobre o preço do cobre, puxando para baixo o investimento no Chile e levando as empresas a cortarem empregos e produção.

A mineração de cobre contraiu 6,0 por cento entre abril e junho, informou o banco, conforme níveis mais baixos de minério nas minas do Chile e clima desfavorável também tiveram sua participação.

No entanto, o consumo doméstico e os gastos do governo têm ajudado a superar a queda da mineração, e a economia ainda está crescendo em termos anuais. Em comparação com o ano anterior, no segundo trimestre o crescimento foi de 1,5 por cento, superando a previsão de expansão de 1,1 por cento em pesquisa da Reuters.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos