Em conflito com Trump, Brics defendem acordo do clima de Paris e livre comércio

HAMBURGO (Reuters) - O grupo dos Brics de mercados emergentes pediu aos membros do G20 nesta sexta-feira que defendam a implementação do acordo climático de Paris que foi rejeitado pelos Estados Unidos.

Em um comunicado conjunto divulgado no primeiro dia da cúpula do G20 nesta sexta-feira, Brasil, Rússia, Índia e China também pediram a seus pares que se comprometam a manter um sistema comercial global aberto.

Ambas as posições colocam os quatro gigantes emergentes em conflito com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, cuja saída do Acordo Climático de Paris e instintos protecionistas podem deixá-lo isolado na cúpula de dois dias em Hamburgo.

"Convocamos a comunidade internacional a trabalhar conjuntamente para implementar o Acordo de Paris sobre Mudança Climática", escreveram eles.

"Defendemos com firmeza um sistema comercial multilateral inclusivo com regras, transparente, não-discriminatório, aberto e inclusivo das atuais regras e compromissos da OMC e nos opomos ao protecionismo."

(Reportagem de Thomas Escritt e Andrea Shalal)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos