Opep vê menor demanda por petróleo do grupo em 2018; aponta excesso de oferta no mercado

LONDRES (Reuters) - A demanda global pelo petróleo da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) deve cair no próximo ano, com uma produção maior nos EUA e entre rivais, disse o grupo de produtores nesta quarta-feira, sugerindo excesso de oferta no mercado em 2018 apesar do corte de oferta liderado pelo cartel.

Em um relatório mensal, a Opep prevê que o mundo vai precisar de 32,20 milhões de barris por dia (bpd) de petróleo de seus membros no próximo ano, uma queda de 60 mil bpd ante este ano, devido à maior produção dos rivais.

A Opep também reportou uma alta em seus níveis de produção de junho, para índices acima da previsão de demanda global para seu petróleo neste ano e em 2018, o que dificulta esforços para reduzir o excesso de oferta, se persistir. Mas autoridades da Opep ainda têm perspectivas otimistas.

"Nós continuamos muito otimistas... em ajudar o mercado a se reequilibrar sozinho", disse o secretário-geral da Opep, Mohammad Barkindo, em uma conferência do setor em Istambul.

No relatório, a Opep disse que sua produção subiu em 393 mil bpd em junho, para 32,611 milhões de bpd, de acordo com fontes secundárias que o grupo usa para monitorar sua oferta. A alta foi liderada por Nigéria e Líbia, além de barris adicionais na Arábia Saudita e no Iraque.

(Por Alex Lawler; reportagem adicional de Olesya Astakhova em Istambul)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos