Bolsas

Câmbio

China diz que chegou a acordo com EUA para reduzir produção global de aço

WASHINGTON (Reuters) - Buscando um resultado mais positivo sobre as conversas econômicas entre Estados Unidos e China que pareciam chegar ao fim em desacordo, a China disse na quinta-feira que os dois países concordaram em implantar "medidas ativas e efetivas" para reduzir o excesso global na capacidade de produção de aço.

O comunicado, emitido um dia depois da reunião na embaixada chinesa em Washington, não detalhou quais seriam essas medidas discutidas entre o secretário de Comércio dos EUA, Wilbur Ross, e o ministro de Comércio da China, Zhong Shan.

"Nesta discussão, os dois lados se concentraram no comércio de aço, alumínio e alta tecnologia", afirmou a embaixada, em nota.

"Os dois lados tiveram uma discussão aprofundada sobre cortar capacidade de produção de aço excedente no mundo e concordaram com medidas ativas e efetivas para resolver, conjuntamente, essa questão global."

Um porta-voz do Departamento de Comércio dos EUA preferiu não comentar a declaração chinesa e encaminhou à Reuters um comunicado assinado por Ross e pelo secretário do Tesouro norte-americano, Steven Mnuchin.

Essa nota não menciona o aço e cita apenas um ponto de consenso entre os países, um "objetivo compartilhado" para redução do déficit comercial dos EUA com a China.

(Por David Lawder; reportagem adicional de Lesley Wroughton, em Washington, e de Michael Hirtzer, em Chicago)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos