Natura vê mercado de cosméticos ainda retraído, mas recupera participação

SÃO PAULO (Reuters) - A fabricante brasileira de cosméticos Natura ainda não viu uma recuperação do consumo no Brasil e avalia que o desempenho do mercado neste ano seguirá contido pela crise econômica que pressiona consumidores e vendedoras independentes, as chamadas consultoras.

Na véspera, a companhia divulgou alta de 80 por cento no lucro líquido do segundo trimestre e as ações avançavam mais de 3 por cento às 11:15 desta quinta-feira.

Em teleconferência com analistas, o presidente da Natura, João Paulo Ferreira, afirmou sem citar dados que a companhia tem conseguido recuperar participação de mercado com ações de revisão em suas estratégias de canais de vendas.

Questionado sobre as perspectivas para o mercado de cosméticos do Brasil em 2017, o executivo comentou que "se houver crescimento, ele será pequeno".

(Por Alberto Alerigi Jr.)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos