Bolsas

Câmbio

Pequim atinge metade da meta de reduzir 800 mi t na capacidade de mineração de carvão até 2020

PEQUIM (Reuters) - A China atingiu a metade da meta de reduzir a capacidade de mineração de carvão em 800 milhões de toneladas por ano até o final de 2020, informou o órgão de planejamento estatal nesta sexta-feira.

O enfrentamento do excesso de capacidade industrial e de mineração tem sido uma prioridade de Pequim, que busca fazer com que a economia chinesa seja mais eficiente e favorável ao meio ambiente. No seu plano quinquenal para o período de 2016 a 2020, o governo estabeleceu o objetivo de reduzir sua capacidade de produção de carvão nesta quantidade.

Com a redução da capacidade de mineração de carvão em 111 milhões de toneladas no primeiro semestre de 2017, o corte total para o período alcançou 400 milhões de toneladas, afirmou a Comissão de Reforma e Desenvolvimento Nacional, responsável pelo planejamento estatal.

Os cortes maciços da capacidade levaram a um grande aumento das dívidas dos produtores de carvão e mexeram nos mercados, com as concessionárias lutando para encontrar oferta suficiente. Os preços do carvão térmico na China mais do que triplicaram desde o início de 2016 devido aos cortes na produção.

A Comissão fará mais esforços para ajudar produtores locais de carvão a lidar com suas dívidas e dará treinamento profissional aos trabalhadores demitidos de minas de carvão, disse o órgão.

(Por Meng Meng)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos