Bolsas

Câmbio

PF investiga governador do RN por organização criminosa e obstrução da Justiça

(Reuters) - A Polícia Federal cumpre nesta terça-feira 11 medidas judiciais, incluindo dois mandados de prisão, como parte de uma operação para investigar suspeita de crimes de organização criminosa e obstrução da Justiça pelo governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria (PSD).

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou a abertura de investigação preliminar para investigar a suposta prática criminosa por parte do governador com a participação de servidores estaduais, de acordo com a PF.

"As manobras ilegais tinham por objetivo encobrir que fossem investigados atos do Executivo estadual relativos ao desvio de recursos públicos por meio da inclusão de funcionários fantasmas na folha de pagamento da Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Norte entre os anos de 2006 até os dias atuais", informou a PF em comunicado.

Não foi possível fazer contato de imediato com o governo do RN.

Robinson Faria foi eleito governador em 2014. Antes foi deputado estadual durante 24 anos, tendo ocupado a presidência da Assembleia Legislativa entre 2003 e 2010.

(Por Pedro Fonseca, no Rio de Janeiro)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos