Bolsas

Câmbio

Relator de PEC da reforma política não vê condições para retomar financiamento empresarial

BRASÍLIA (Reuters) - O relator de uma das Propostas de Emenda à Constituição que trata da reforma política, deputado Vicente Cândido (PT-SP), disse nesta terça-feira não ver condições para a retomada do financiamento empresarial de campanhas eleitorais.

O tema voltou à tona com a discussão da PEC relatada pelo deputado, uma vez que ainda não há acordo sobre a modalidade de financiamento a ser adotada para as eleições de 2018.

“Para mim não está cogitado”, disse a jornalistas. “E na semana passada eu conversei com o presidente (do Senado) Eunício Oliveira (PMDB-CE) e ele também disse que não está cogitando.”

“Não vejo condições morais hoje de você estabelecer financiamento empresarial no Brasil”, acrescentou.

O relatório de Cândido estabelece a criação de um fundo abastecido com recursos públicos. Também prevê um percentual da Receita Corrente Líquida apurada em 12 meses contados até junho do exercício anterior a ser destinado pelo fundo, mas deputados combinaram de retirar esse dispositivo do texto da PEC, diante do temor de uma repercussão negativa.

Também carece de acordo o sistema eleitoral a ser adotado para as próximas eleições. Ainda não há maioria suficiente para aprovar uma das opções, mas o relator acredita que a proposta que mais ganha adeptos é o chamado distritão misto, sistema majoritário em que os votos em legenda seriam distribuídos aos candidatos mais votados do partido.

Cândido afirmou que a Câmara deve votar ao menos o texto-base da proposta nesta terça, desde que se resolva “o impasse” para 2018.

A reforma política deve dominar boa parte dos debates nesta terça-feira. Há previsão de reunião no início da tarde de uma comissão mista que analisa um projeto de lei ordinária, também relatado por Vicente Cândido, que regulamenta e detalha pontos da PEC sobre financiamento e sistema eleitoral.

Também está marcada reunião de uma outra comissão, um pouco mais tarde, que analisa uma PEC que extingue as coligações partidárias nas eleições proporcionais e estabelece a chamada cláusula de barreira.

(Reportagem de Maria Carolina Marcello)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos