Bolsas

Câmbio

Temer pede a Netanyahu investimento israelense no país; segurança de premiê irrita brasileiros

Por Lisandra Paraguassu

NOVA YORK (Reuters) - O presidente Michel Temer apresentou nesta terça-feira os planos do Programa de Parcerias em Investimentos ao primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, e pediu que o país participe dos projetos de concessões, na terceira reunião bilateral do dia em Nova York.

De acordo com informações repassadas pelo Palácio do Planalto, Netanyahu afirmou que deve ir ao Brasil em abril, depois de uma visita oficial ao Peru, e deve levar uma "grade comitiva de empresários".

Para além das amenidades diplomáticas, a visita do primeiro-ministro israelense, na sede da Missão Brasileira na ONU, irritou diplomatas e servidores do local. O alto nível de segurança de Netanyahu submeteu todos os funcionários do local a uma revista severa, enquanto os israelenses passaram sem constrangimentos.

Do lado de fora da missão, dois seguranças norte-americanos, um deles com um pastor alemão, barravam a entrada de qualquer um que saísse do elevador --inclusive de um dos embaixadores brasileiros que trabalham no local, que só foi autorizado quando um dos servidores saiu e comprovou sua identidade.

De acordo com uma fonte, a segurança do governo brasileiro fez uma varredura prévia do local do encontro, mas não ficou na porta da missão, ocupada pelos norte-americanos.

As embaixadas de países estrangeiros, como a missão brasileira na ONU, são consideradas território do país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos