Bolsas

Câmbio

Sauditas reduzem exportação de petróleo para China e Japão em novembro, dizem fontes

CINGAPURA/TÓQUIO (Reuters) - A Arábia Saudita, maior exportadora global de petróleo, reduziu a oferta para seus maiores compradores na Ásia, disseram diversas fontes com conhecimento do assunto nesta quarta-feira, à medida que o reino busca cumprir com cortes de produção acertados em um acordo global da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep).

A petroleira estatal Saudi Aramco reduziu as ofertas para ao menos três compradores japoneses e um na Coreia do Sul em até 10 por cento e em diferentes tipos de petróleo, disseram fontes do mercado.

Alguns compradores na China também vão receber menos petróleo saudita, disseram as fontes, que falaram sob a condição de anonimato porque não possuem autorização para se comunicar com a imprensa.

A Arábia Saudita cortou as alocações de petróleo para novembro em 560 mil barris de petróleo em relação aos pedidos de seus clientes, disse um porta-voz do ministério do petróleo do país na segunda-feira.

Ao menos um comprador no Norte da Ásia pediu menos petróleo, disse uma das fontes, após a Arábia Saudita elevar seu preço de novembro para seu principal produto, de petróleo leve, ao maior nível em 16 meses.

Apesar nos cortes em alocações, as exportações de petróleo da Arábia Saudita devem subir em novembro para 7,15 milhões de barris por dia, após níveis mais fracos durante o pico de demanda do verão local.

(Por Florence Tan em Cingapura e Osamu Tsukimori em Tóquio)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos