Bolsas

Câmbio

Blairo nega que Rússia tenha fechado mercado à carne brasileira após restrições

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, negou nesta segunda-feira que a Rússia tenha fechado seu mercado às carnes brasileiras depois de Moscou anunciar a imposição de restrições temporárias às importações de carnes suína e bovina do Brasil, alegando terem encontrado resquícios do aditivo ractopamina em alguns carregamentos.

"Eu não considero isso como um mercado fechado, mas uma coisa que acontece permanentemente nas fiscalizações. É pra isso que elas existem. Não está fechado não, acho que são três ou quatro empresas que foram citadas, que apareceram com esse problema; o restante continua trabalhando", disse o ministro a jornalistas.

Blairo disse que a ractopamina é permitida em alguns países, mas este não é o caso da Rússia. Ele afirmou que o ministério tem programas de rastreamento que buscam garantir que o aditivo não esteja presente nos carregamentos destinados ao mercado russo.

"Agora, se alguma empresa fraudou ou deixou passar ou não conseguiu controlar isso, compete sim a eles fazerem as observações e a nós fazermos as correções aqui", acrescentou.

Mais cedo, a agência de segurança alimentar russa, a Rosselkhoznadzor, anunciou restrições temporárias às importações de carnes bovina e suína do Brasil a partir de 1º de dezembro.

(Reportagem de Mateus Maia; Texto de Eduardo Simões)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos