Topo

Tribunal do Equador condena vice-presidente a 6 anos de prisão por caso Odebrecht

13/12/2017 21h16

QUITO (Reuters) - Um tribunal equatoriano condenou nesta quarta-feira o vice-presidente Jorge Glas a seis anos de prisão após considerá-lo culpado no escândalo de corrupção envolvendo a Odebrecht.

O Ministério Público o acusou de receber propina de 13,5 milhões de dólares da Odebrecht através de seu tio.

Glas foi suspenso de suas funções em agosto e colocado em prisão preventiva em outubro. Ele disse que as acusações carecem de provas e fazem parte de uma campanha politizada contra ele.

Glas pode apelar da decisão.

(Reportagem de Alexandra Valencia)

Mais Economia