Bolsas

Câmbio

Banco central da Rússia corta taxa de juros a 7,5%

Por Jack Stubbs e Maria Kiselyova

MOSCOU (Reuters) - O banco central da Rússia cortou sua principal taxa de juros para 7,5 por cento nesta sexta-feira depois que a inflação mais baixa deu escopo para reduzir os custos de empréstimos antes da eleição presidencial do próximo mês.

O banco central informou que também vai considerar mais cortes de juros este ano já que a inflação anual, que ficou em 2,2 por cento em janeiro, está "sustentavelmente baixa".

O banco reduziu sua principal taxa de juros seis vezes no ano passado uma vez que a inflação, que já esteve em dois dígitos, foi abaixo da meta de 4 por cento.

O corte de 0,25 ponto percentual desta sexta-feira ficou em linha com as expectativas de 18 dos 20 analistas e economistas consultados pela Reuters.

"A inflação anual continua sustentavelmente baixa. As expectativas de inflação estão diminuindo progressivamente. Os riscos pró-inflacionários de curto prazo diminuíram. Portanto, o equilíbrio entre os riscos inflacionários e econômicos mudaram um pouco na direção de riscos ao crescimento econômico", disse o banco central em comunicado.

"É muito menos provável que a inflação anual deste ano supere 4 por cento. Neste ambiente, o Banco da Rússia continuará a reduzir a taxa de juros e pode finalizar a transição de política monetária moderadamente apertada para neutra em 2018."

Juros mais baixos são benéficos para a Rússia já que estimulam o crescimento econômico ao ampliar a demanda do consumidor. Isso pode animar os eleitores antes da eleição presidencial em 18 de março.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos