Bolsas

Câmbio

Eletrobras nega acesso a resultado de pesquisas de opinião sobre privatização

SÃO PAULO (Reuters) - A Eletrobras negou à agência de notícias Reuters acesso aos resultados de pesquisas de opinião pública sobre a proposta do governo do presidente Michel Temer de privatizar a companhia ainda neste ano, após um pedido de divulgação dos dados realizado via Lei de Acesso à Informação.

Os levantamentos solicitados pela Reuters foram apresentados recentemente ao governo pelo presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Jr., durante reunião para discutir uma possível campanha promocional para defender a desestatização da companhia, que vem sofrendo forte oposição de sindicalistas e de grupos de políticos, muitos deles até mesmo da base aliada de Temer.

As pesquisas foram realizadas pela RP Brasil Comunicações, da FSB Comunicação.

"Trata-se de informação estratégica da Eletrobras... vale ressaltar que a divulgação de informações a respeito do contrato com a RP é tão sensível que pode trazer prejuízos ao denominado processo de democratização", afirmou em nota a Eletrobras, em referência à privatização da companhia, que o governo vem chamando de "democratização do capital" da elétrica.

Para não abrir os dados, a Eletrobras disse que se baseou em trecho do decreto que regulamentou a Lei de Acesso à Informação, segundo o qual a obrigatoriedade de divulgação não se aplica a "hipóteses de sigilo previstas na legislação, como fiscal, bancário, de operações e serviços no mercado de capitais, comercial, profissional, industrial e segredo de justiça".

Dicas para economizar energia

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos