Bolsas

Câmbio

Sindicatos promovem greve na Eletrobras em protesto contra planos de privatização

SÃO PAULO (Reuters) - Funcionários da estatal Eletrobras promovem uma greve nesta segunda-feira (16), com paralisações e manifestações em protesto contra os planos do governo de privatizar a companhia, maior elétrica da América Latina, de acordo com informações da FNU (Federação Nacional dos Urbanitários).

O movimento vem em um momento em que a promessa do governo do presidente Michel Temer de concluir a privatização ainda em 2018 tem sido vista com algum ceticismo, em meio à resistência de alguns grupos políticos contra a proposta e um apertado cronograma para viabilizar o negócio em um ano de eleições presidenciais.

A FNU disse, segundo comunicado, que "os serviços essenciais serão mantidos", apesar da paralisação na companhia.

A federação sindical alega que o setor elétrico é estratégico e que uma eventual privatização da Eletrobras resultaria em elevação nas tarifas para os consumidores.

Procurada, a Eletrobras não respondeu de imediato a um pedido de comentário sobre eventuais efeitos da greve em suas operações. A FNU não comentou de imediato sobre as proporções da paralisação.

(Por Luciano Costa)

Dicas para economizar energia

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos