PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Queda de investimentos e gastos fracos das famílias pesam sobre crescimento britânico no 1º tri

25/05/2018 07h07

Por Andy Bruce e William Schomberg

LONDRES (Reuters) - A queda do investimento empresarial e o crescimento mais fraco dos gastos das famílias em mais de três anos marcaram um início ruim de 2018 para a economia britânica, com dados oficiais confirmando nesta sexta-feira que a atividade quase estagnou no primeiro trimestre.

Apesar das dúvidas do banco central britânico, a Agência Nacional de Estatísticas manteve sua visão de que o clima ruim sozinho não pôde explicar porque a economia cresceu apenas 0,1 por cento entre janeiro e março, desempenho mais fraco desde 2012.

Em vez disso, a agência disse que vê um padrão de longo prazo de desaceleração do crescimento, especialmente entre consumidores que foram afetados pela alta na inflação após a decisão pelo Brexit em 2016.

Faltando menos de um ano para a saída do Reino Unido da União Europeia e havendo ainda incertezas em relação ao formato futuro de sua relação, o investimento empresarial caiu 0,2 por cento na comparação trimestral, pior desempenho desde meados de 2015.

O comércio não contribuiu para o crescimento e os gastos das famílias avançaram apenas 0,2 por cento no trimestre, aumento mais fraco desde o quarto trimestre de 2014.

"No geral, a economia teve um desempenho fraco no primeiro trimestre", disse o estatístico da agência Rob Kent-Smith.

Na comparação com o mesmo período do ano anterior, a economia britânica cresceu 1,2 por cento no primeiro trimestre.