Bolsas

Câmbio

Opep e aliados podem aumentar produção de petróleo a partir de julho, diz Rússia

Por Vladimir Soldatkin e Denis Pinchuk

MOSCOU (Reuters) - A Opep e seus aliados podem concordar em aumentar paulatinamente sua produção de petróleo a partir de 1º de julho, disse o ministro de Energia da Rússia nesta quinta-feira após conversas com a Arábia Saudita em Moscou.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo, a Rússia e outros produtores se encontrarão na semana que vem em Viena para decidir se o pacto de cortes na produção precisa ser ajustado para conter os preços da commodity, que superaram os 80 dólares por barril no mês passado.

A Arábia Saudita e a Rússia, arquitetos do acordo entre produtores para cortar a oferta em cerca de 1,8 milhão de barris por dia (bpd) a partir de janeiro de 2017, agora indicam que querem aumentar a produção.

O ministro de Energia russo, Alexander Novak, disse, após conversas com o ministro de Energia saudita, Khalid al-Falih, que as duas nações apoiam, "a princípio", a saída gradual do acordo.

"No geral, nós apoiamos isso... Mas os detalhes nós discutiremos com os ministros em uma semana", disse ele a repórteres, acrescentando que uma opção envolveria aumentar paulatinamente a produção em 1,5 milhão bpd, possivelmente começando em 1º de julho.

(Por Vladimir Soldatkin e Denis Pinchuk; Reportagem adicional por Olesya Astakhova)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos