ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Em vídeo divulgado pelo Planalto, narrador diz que governo não tem como tabelar preços

20/06/2018 13h27

20 Jun (Reuters) - Em vídeo divulgado pelo Palácio do Planalto nas redes sociais nesta quarta-feira (20), um narrador afirma que o governo não pode tabelar o preço dos produtos e, caso adotasse essa política, produtores poderiam deixar de comercializar.

O vídeo, de pouco menos de 2 minutos, foi apresentado em meio à discussão no STF (Supremo Tribunal Federal) sobre a legalidade da medida provisória editada pelo governo que instituiu o tabelamento do frete de transporte rodoviário de cargas (assista ao vídeo abaixo).

A edição da MP pelo presidente Michel Temer foi uma das concessões do governo para colocar fim na greve dos caminhoneiros que parou o país por 11 dias.

“Também tem aquela coisa, né, não dá para o governo controlar tudo. Tem preço que depende do que acontece lá fora... 'Ah, mas o governo podia tabelar os preços'. Tá louco! Não é assim que as coisas funcionam. Se o governo congela o preço, o produtor pode se recusar a vender ou parar de produzir”, afirma o protagonista do vídeo.

O ator diz ainda que, se o governo resolver bancar a diferença de um determinado produto, a verba sairá da "grana dos impostos".

"O governo não está com dinheiro sobrando, pelo contrário, está faltando", alerta. Ele cita ainda que já tentaram fazer um tabelamento no passado e que não deu certo. "Esse tipo de política pode ter péssimas consequências", completa.

O narrador sustenta ainda na peça que há produtos que têm seus preços regulados internacionalmente e que eles não têm relação com a atuação do governo.

A edição da MP com o tabelamento do frete e a discussão sobre a política de preços de combustíveis da Petrobras gerou forte reação dos mercados financeiros e de importantes economistas, que viram a medida como uma possibilidade de controle mais amplo dos preços pelo governo.

(Por Ricardo Brito; Edição de Alexandre Caverni)

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia