Bolsas

Câmbio

Francesa Voltalia fecha compra de 163 MW em turbinas eólicas junto à Siemens Gamesa

Por Luciano Costa

SÃO PAULO (Reuters) - A francesa Voltalia fechou contrato com a Siemens Gamesa para a compra de 163 megawatts em turbinas eólicas que serão utilizadas em uma série de parques da companhia atualmente em construção no Rio Grande do Norte, disse à Reuters nesta segunda-feira um executivo da empresa de energia renovável.

O negócio é para fornecimento a um complexo eólico da empresa cuja produção futura foi negociada com distribuidoras de energia em leilões para novos projetos de geração realizados pelo governo brasileiro no ano passado, e a Voltalia já tem se movimentado para disputar a próxima licitação oficial no país, em agosto.

A companhia deverá atuar no próximo leilão tanto como investidora, ao tentar viabilizar parques eólicos sozinha, quanto como desenvolvedora de projetos, ao tentar vender para terceiros empreendimentos ainda no papel.

"Temos tamanho suficiente para focar na construção dos parques que já ganhamos e também nos preparamos para participar no próximo leilão... temos três frentes simultaneamente: a construção; a participação com a Voltalia 100 por cento, sozinha; e também temos projetos para que clientes possam participar", disse à Reuters o diretor-geral da empresa no Brasil, Robert Klein.

O leilão A-6, agendado para 31 de agosto, vai contratar novas usinas de geração para operação a partir de 2024.

Questionado sobre o apetite para o leilão, Klein não quis antecipar a estratégia da empresa, mas lembrou que um levantamento da consultoria ePowerBay divulgado nesta semana aponta que a Voltalia é o segundo desenvolvedor de projetos de energia com mais empreendimentos cadastrados para a licitação, atrás da Casa dos Ventos e à frente da Omega Energia, ligada à Omega Geração.

Com atuação em 18 países, a Voltalia investe em energia eólica, solar, hidrelétrica e biomassa.

No Brasil, a companhia tem 433 megawatts em operação, com foco em usinas eólicas, embora já tenha começado a estudar a entrada no segmento de geração solar.

PROJETOS EM ANDAMENTO

Os empreendimentos eólicos em construção pela Voltalia no Brasil somam 170,4 megawatts, dos quais 163 megawatts são do complexo Ventos da Serra do Mel, no Rio Grande do Norte, cujo fornecimento de turbinas foi acertado com a Siemens Gamesa --o valor do acordo entre as empresas não foi revelado.

O complexo vendeu cerca de 64 megawatts em capacidade no chamado leilão A-4, com entrega para a partir de 2021, e 91 megawatts no A-6, para a partir de 2023.

Mas a Voltalia trabalha para começar a colocar os parques em operação até três anos antes da data contratual, o que permitiria uma geração adicional de caixa com a venda da produção extra da antecipação no chamado mercado livre de eletricidade.

"As características de nossos parques fazem com que possamos antecipar em anos a entrada em operação, o que deixa os projetos muito competitivos", disse Klein.

Os parques na Serra do Mel usarão 47 turbinas do modelo G-132 da Siemens Gamesa, cada uma com capacidade de 3,465 megawatts. O contrato com a fabricante é para fornecimento dos equipamentos e para a futura operação e manutenção do empreendimento.

No futuro, a Voltalia ainda terá espaço para buscar viabilizar em leilões uma expansão do complexo no Rio Grande do Norte, segundo Klein.

Ele adicionou que a previsão atual da empresa é chegar a 2020 com cerca de 600 megawatts em operação no Brasil, contra cerca de 430 megawatts atualmente, mas o apetite não para por aí.

"No Brasil, vamos continuar crescendo, olharemos as oportunidades em leilões e no mercado livre. Temos um portfólio de mais de 2 gigawatts em projetos", afirmou o executivo.

(Por Luciano Costa)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos