Bolsas

Câmbio

Para Irã, plano da Arábia Saudita de aumentar produção de petróleo deprecia Opep

Por Alex Lawler

SÃO PAULO (Reuters) - O Irã criticou o plano da Arábia Saudita de elevar a produção de petróleo e a pressão dos Estados Unidos sobre Riad, dizendo que isso violou a decisão da Opep na semana passada e depreciou o grupo de produtores.

A Opep e um grupo de países aliados concordaram no sábado em retornar a 100 por cento de conformidade com cortes de produção de petróleo previamente acordados, após meses de subprodução por países da Opep, incluindo Venezuela e Angola.

O governador iraniano da Opep, Hossein Kazempour Ardebili, reagiu a notícias de segunda e terça-feira de que a Arábia Saudita elevaria a produção em julho para 11 milhões de bpd, acima da meta da Opep de 10,058 milhões de bpd.

Na segunda-feira, o secretário de Energia dos EUA, Rick Perry, disse que o acordo da Organização dos Países Exportadores de Petróleo pode não ser suficiente para aliviar o mercado de petróleo.

"O Departamento de Estado diz que é pouco e a Arábia Saudita diz que produzirá 11 milhões de bpd em julho. Lamento dizer que os dois estão ridicularizando nossa organização", disse Kazempour à Reuters.

O ministro da Energia da Arábia Saudita, Khalid al-Falih, disse que o acordo da Opep implica uma realocação indireta de produção extra de países incapazes de produzir mais petróleo para aqueles, como os seus, que são capazes de fazê-lo.

O Irã discorda fortemente.

(Por Alex Lawler)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos