PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Reino Unido define planos para entregar conectividade completa de fibra óptica

23/07/2018 14h34

LONDRES (Reuters) - O Reino Unido definiu nesta segunda-feira planos de implantação de banda larga com estrutura completa em fibra óptica, incluindo destinação de recursos públicos em áreas rurais e insistindo que as conexões mais rápidas sejam padrão em novas propriedades.

O país está atrás de muitos pares europeus na corrida para entregar redes com estrutura completa de fibra óptica que gerem velocidades de 1 Gbps, tendo apenas 4 por cento das instalações conectadas, contra 71 por cento na Espanha e 89 por cento em Portugal.

O Departamento de Esporte, Mídia, Cultura e Digital (DMCS, na sigla em inglês) informou que apoiará o investimento em áreas rurais "mais difíceis de serem alcançadas", onde estima que cerca de 3 bilhões a 5 bilhões de libras (6,57 bilhões de dólares) de financiamento adicional provavelmente serão necessários.

O governo britânico disse esperar que a maioria da população tenha acesso à tecnologia 5G e que 15 milhões de instalações terão banda larga com estrutura completa de fibra óptica até 2025. O plano é de que todo o país tenha cobertura até 2033.

"Queremos que todos no Reino Unido se beneficiem de conectividade de classe mundial independente de onde vivam, trabalhem ou para onde viajam", disse o ministro de Cultura britânico, Jeremy Wright.

A Openreach, da BT, é a provedora nacional de infraestrutura de banda larga no país. Rivais e críticos argumentam que a posição baixa do Reino Unido na liga europeia para conexões de banda larga deve-se à falta de investimento.

A BT definiu sua própria meta para conexões com estrutura completa de fibra óptica, mas até agora esteve amplamente focada numa tecnologia híbrida de fibra-cobre, de velocidades menores.

Com empresas e pessoas demandando velocidades mais rápidas, provedoras de menor porte se desenvolveram, com a CityFibre pretendendo construir suas próprias redes de fibra óptica.

(Por Kate Holton)