PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

"Cada macaco no seu galho", diz ministro do STF ao comentar recomendação da ONU sobre Lula

21/08/2018 16h52

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), disse nesta terça-feira que o Comitê de Direitos Humanos da ONU deu uma "opinião" a respeito da candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, sem qualquer "efetividade", e destacou que compete ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidir sobre a legalidade de o petista concorrer novamente ao Palácio do Planalto.

Moraes disse que a recomendação foi feita por um "subcomitê do comitê" e não tem qualquer vinculação. "Esse subcomitê, o que ele fala? Tomar todas as providências. Todas as providências sempre foram tomadas aplicando a legislação, o TSE vai aplicar a legislação. Não é competência do subcomitê. Como diria minha avó: 'Cada macaco no seu galho'", afirmou Alexandre de Moraes.

Aliados do petista têm usado a recomendação do comitê da ONU para defender a possibilidade de Lula --líder nas pesquisas de intenção de voto ao Planalto-- de disputar a Presidência.

O ex-presidente está preso desde abril e foi inscrito no dia 15 de agosto para concorrer ao Planalto. Mas deve ter a candidatura barrada em razão da Lei da Ficha Limpa --ele foi condenado por órgão colegiado de segunda instância, uma das exigências da norma.

(Reportagem de Ricardo Brito)