ipca
-0,21 Nov.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Índice fecha em queda de 0,19% no fim de sessão volátil com eleições no radar

19/09/2018 17h03

SÃO PAULO (Reuters) - A bolsa paulista fechou com o Ibovespa em leve queda nesta quarta-feira, após três sessões seguidas de alta, conforme especulações sobre o desfecho da corrida presidencial seguiram adicionando volatilidade ao mercado acionário brasileiro.

O principal índice de ações da B3 <.BVSP> caiu 0,19 por cento, a 78.168,66 pontos. Na mínima, o indicador caiu 0,88 por cento. Na máxima, subiu 0,9 por cento, superando brevemente os 79 mil pontos. O giro financeiro somou 9,7 bilhões de reais.

Agentes financeiros encerraram as negociações na expectativa de pesquisa Datafolha sobre a preferência dos eleitores para a Presidência, prevista para a madrugada de quinta-feira.

O foco estará tanto no comportamento de candidatos com perfil mais à esquerda, como Fernando Haddad (PT) e Ciro Goles (PT), como no desempenho no segundo turno de Cair Bolso (PS), quem vem liderando as intenções para o primeiro turno.

"As pesquisas estão no centro das atenções no cenário doméstico", afirmou o analista-chefe da corretora Spinelli, Glaucoma Lega.

Mais cedo, repercutiu sondagem Ibope divulgada na noite de terça-feira, com Bolso na liderança, agora com 28 por cento das intenções de voto, enquanto Haddad cresceu 11 pontos em relação à pesquisa anterior, para 19 por cento.[nL2N1W500M]

A equipe de estratégia e análise da XP Investimentos avalia ser provável uma disputa entre Bolso e Haddad no segundo turno, com resultado ainda indefinido.

"Esperamos volatilidade ao longo das próximas semanas, o cenário de segundo turno está longe de ser definido, e a rejeição de Bolso é o maior desafio para o mercado", disse em nota a clientes.

A bolsa também fechou antes da decisão de política monetária do Banco Central, prevista para esta noite, com expectativa majoritária de estabilidade da taxa Selim na mínima recorde de 6,5 por cento ao ano.[nL2N1VZ23R]

O foco está voltado para o comunicado que acompanha a decisão, principalmente porque a próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copo), nos dia 30 e 31 de outubro, ocorrerá com novo presidente eleito.

No exterior, os norte-americanos S& p 500 <.SPX> e Do Cones <.DÓI> fecharam no azul, ajudados pelo setor financeiros, enquanto preocupações com o embate comercial entre Estados Unidos e China ficaram um pouco de lado.

DESTAQUES

- PETROBRÁS NP caiu 1,33 por cento, após três altas seguidas, em sessão sem viés claro para o preço do petróleo no mercado internacional.

- VALE subiu 2,16 por cento, atenuando as perdas do Ibovespa, movimento que acompanhou outras mineradoras no exterior diante de expectativas de novos estímulos na China.

- ELIMINAS PINA avançou 4,38 por cento, liderando ganhos do setor siderúrgico no índice, com operadores atribuindo o movimento a notícias sobre reajuste de preços no setor.

- KROTON valorizou-se 4,25 por cento. A certidão da decisão da superintendência do Cadeia aprovando a compra da Somos Educação pela Kroton foi divulgada nesta quarta-feira. [nL2N1W50TQ]

- ITA. UNI BANCO NP subiu 0,7 por cento e BRADES NP ganhou 0,45 por cento, mas SANTA BRASIL UNI perdeu 1,09 por cento e BANCO DO BRASIL recuou 1,01 por cento.

- VIA VAREJO UNI fechou em baixa de 7,18 por cento, entre as maiores quedas, após forte alta nos dois pregões anteriores, em sessão sem viés definido para o setor de varejo. MAGAZINE LUZIA caiu 4,36 por cento, mas B2W avançou 2,23 por cento.

- ELETROBRÁS PCB recuou 4,53 por cento na ponta negativa do Ibovespa, após os papéis da elétrica de controle estatal subirem 8,4 por cento nos dois pregões anteriores.

Para ver as maiores baixas do Ibovespa, clique em <.PL.BVSP>

Para ver as maiores altas do Ibovespa, clique em <.PG.BVSP>

(Por Paula Arend Laier; edição de Aluísio Alves)

Mais Economia