ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Eleições geram incertezas e fracasso do Brasil em fazer reformas será negativo para crédito, diz Fitch

Iuri Dantas

20/09/2018 14h58

SÃO PAULO, 20 Set (Reuters) - A agência de classificação de risco Fitch disse nesta quinta-feira que as eleições brasileiras trazem grandes incertezas em relações as reformas e que o fracasso do país em atacar os problemas fiscais, que aumentam a dívida governamental, é um fator negativo para o avaliação do crédito do país.

Em comunicado, a agência disse que a deterioração do ambiente para a promoção de políticas após as eleições pode aumentar ainda mais os desafios para o crescimento econômico, e reforçou que sem reformas sustentáveis o déficit fiscal permanecerá alto.

As contas públicas no vermelho, o aumento da divida e a fraca recuperação da atividade econômica limitarão seriamente a flexiblidade do governo que será eleito em outubro em promover novas políticas públicas, segundo a Fitch.

A Fitch acrescentou, ainda, que riscos externos vinculados ao aumento das taxas de juros nos Estados Unidos, as disputas comerciais globais e a desaceleração econômica da China podem adicionar vulnerabilidades à maior economia da América Latina.

(Edição de Raquel Stenzel)

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia