PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

Trump diz que primeiro-ministro japonês aceita abrir negociações sobre acordo de livre comércio

26/09/2018 17h59

NOVA YORK (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse ter acertado nesta quarta-feira com o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, para iniciar negociações sobre um acordo de livre comércio entre os dois países.

"Nós concordamos hoje em abrir negociações comerciais entre os Estados Unidos e o Japão", disse Trump, após uma cúpula com Abe em Nova York, durante a Assembleia Geral das Nações Unidas.

"Isso é algo que o Japão não queria fazer por diversas razões ao longo dos anos e agora eles querem. Então, estamos muito felizes com isso, e estou certo de que nós vamos chegar a uma conclusão satisfatória, e se não conseguirmos, ohhhhhh", disse Trump.

Trump deixou claro não estar feliz com superávit comercial japonês de 69 bilhões de dólares com os EUA - quase dois terços disso por exportações de automóveis - e quer um acordo para resolver isso.

Autoridades japonesas temem Trump demande uma redução nas importações japonesas de automóveis e temem que Trump possa impor tarifas de importação sobre automóveis e autopeças, o que representaria um grande golpe para a economia dependente de exportações.

"Na verdade, penso que vamos provavelmente chegar a uma conclusão e acredito que será algo muito animador", disse Trump.

"E o Japão é esperto -tem grandes negociadores- e até agora eles fizeram muito bem, e vão continuar a fazer muito bem. Vamos ter grande relacionamento, melhor que nunca no comércio. Penso que isso será melhor para o Japão e para os Estados Unidos."

"Isso só pode ser melhor para os EUA porque isso não pode ficar pior, por causa do que aconteceu nos últimos anos.

O ministro da Economia do Japão, Toshimitsu Motegi, disse, segundo declarações publicadas pela mídia japonesa após o encontro com o representante dos EUA para o Comércio, Robert Lighthizer em Nova York na véspera, que os dois lados chegaram a um entendimento geral sobre como promover o comércio bilateral e podem anunciar questões específicas nesta quarta-feira.

Os dois principais representantes comerciais não conseguiram reduzir suas diferenças sobre como abrir as negociações para um acordo de livre comércio bilateral.

Tóquio está preocupado de que Washington possa pressionar o país a abrir seu mercado agrícola, uma questão politicamente sensível, como parte de qualquer acordo bilateral.

O desconforto de Tóquio aumentou depois que Trump escalou a briga comercial com a China, e pressionou o México a aceitar uma limitação nas exportações de automóveis para os EUA.

(Reportagem de Steve Holland)