Topo

Airbus fica atrás da rival Boeing em número de encomendas de aeronaves em 2018

09/01/2019 17h09

PARIS (Reuters) - A europeia Airbus ficou novamente atrás na disputa de pedidos contra a rival americana Boeing, caindo para sua menor participação no mercado de jatos de 150 bilhões de dólares em seis anos, apesar do aumento de um produto canadense recém-adquirido, mostraram novos dados nesta quarta-feira.

     A Airbus registrou 747 pedidos líquidos em 2018, queda de 33 por cento contra o ano anterior, incluindo 135 para o jato A220, que comprou da Bombardier em julho. A Boeing ganhou a corrida de pedidos pela primeira vez desde 2012, com 893 pedidos líquidos.

     A Airbus entregou 800 jatos, um aumento de 11 por cento, incluindo o pequeno modelo A220, deixando a Boeing como a maior fabricante de aviões do mundo pelo sétimo ano consecutivo.

     Embora a Boeing tenha perdido a meta de entrega e a Airbus anteriormente baixado a meta devido a tensões na indústria na cadeia global de suprimentos, a forte demanda por jatos de passageiros expandiu o total de entregas em 8 por cento, o ritmo mais rápido em seis anos.

(Reportagem de Tim Hepher)

Mais Economia