PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Planejador estatal chinês alerta que pressão econômica atingirá mercado de trabalho

22/01/2019 11h00

PEQUIM (Reuters) - A pressão negativa da sobre a economia terá impacto no mercado de trabalho da China, alertou o planejador estatal nesta terça-feira, um dia após dados mostrarem que o Produto Interno Bruto cresceu em seu ritmo mais lento desde 1990.

O mercado de trabalho no geral está estável, apesar de enfrentar "novas mudanças", disse Meng Wei, porta-voz da Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma.

As exportações e importações encolheram inesperadamente no mês passado, enquanto a queda nas encomendas à indústria apontam para uma nova redução na atividade nos próximos meses e mais cortes de empregos.

A taxa de desemprego da China subiu para 4,9 por cento no final de dezembro, ante 4,8 por cento no mês anterior, segundo dados oficiais divulgados na segunda-feira.

Os dados também mostraram que a economia da China, no geral, desacelerou ainda mais no quarto trimestre, levando o crescimento de 2018 para seu nível mais baixo em quase três décadas.

"Do ponto de vista das 'mudanças', o ambiente externo é complexo e rigoroso", disse Meng.

"Dentro das mudanças, há algo com o que se preocupar, e há pressão negativa sobre a economia. Até certo ponto, a pressão será repassada para os empregos", disse ela.

A China vai priorizar graduados e trabalhadores migrantes em seus esforços para estabilizar o mercado de trabalho, disse Meng a repórteres.

Em resposta a uma pergunta sobre os empregos no setor de internet, Meng disse que as novas contratações permaneceram estáveis, e nenhum demissão em grande escala foi registrada por enquanto.

O setor de tecnologia da China enfrenta desafios em várias frentes, incluindo o aumento das regulamentações governamentais e a disputa comercial do país com os Estados Unidos.

(Por Stella Qiu e Ryan Woo)