PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Bolsonaro vai decidir sobre Previdência quando tiver condições para sua análise, diz porta-voz

06/02/2019 17h49

(Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro irá deliberar sobre as propostas de reforma da Previdência assim que tiver condições plenas para fazer suas análises e isso vai depender da sua alta do hospital, disse nesta quarta-feira o porta-voz da Presidência, general Otávio Rêgo Barros.

"O presidente vai deliberar sobre a Previdência assim que estiver em condições totais de fazer as suas análises, de estabelecer com seus ministros um padrão e um curso de ação que possa, a partir desse estudo, ser apresentado ao Congresso. Então o tempo vai depender naturalmente da saída do presidente", disse o porta-voz.

No dia anterior, Rêgo Barros afirmou que Bolsonaro compreende a importância do timing para a reforma e trabalha para "apresentá-la no menor prazo possível".

Internado desde 27 de janeiro no hospital Albert Einstein para retirada da bolsa de colostomia que usava desde que levou uma facada durante a campanha eleitoral, Bolsonaro não tem despachado com ministros e nem se envolvido diretamente com as questões de governo. Não há previsão para sua alta.

De acordo com o ministro da Fazenda, Paulo Guedes, a equipe econômica trabalha com três propostas para a reforma, que serão analisadas por Bolsonaro antes de uma decisão definitiva.

Na segunda-feira, uma das versões da reforma, que aponta idade mínima de 65 anos para homens e mulheres e 40 anos de tempo de contribuição para se receber a aposentadoria integral, vazou para a imprensa e causou certo tumulto no governo. Depois disso, o próprio ministro da Fazenda deu entrevista para afirmar que o modelo não estava fechado e haveria mais de uma alternativa.

A intenção do governo é enviar a proposta de reforma ao Congresso ainda este mês.

(Reportagem de Lisandra Paraguassu, em Brasília)