PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Produção de petróleo da Venezuela cai a 870 mil bpd por crise e sanções, diz IEA

11/04/2019 11h02

Por Noah Browning

LONDRES (Reuters) - O fornecimento global de petróleo caiu em março porque as sanções dos EUA e a falta de energia levaram a produção da Venezuela a uma mínima de longo prazo de 870 mil barris por dia (bpd), disse a Agência Internacional de Energia (IEA, na sigla em inglês) nesta quinta-feira, um número ainda menor que o informado na véspera pela Opep.

"Os apagões são um desafio adicional para o setor de petróleo da Venezuela, já recuado pelo colapso econômico, corrupção, má administração e --mais recentemente-- pelas sanções dos EUA", disse a IEA, com sede em Paris, em seu relatório mensal.

A IEA, que coordena as políticas energéticas das nações industrializadas, disse que a queda de 270 mil barris diários na produção foi a segunda maior queda mensal da Venezuela e colocou a produção do país 600 mil barris diários a menos que um ano antes.

A Venezuela disse à Organização dos Países Exportadores de Petróleo que a nação bombeou 960 mil bpd no mês passado, uma queda de quase 500 mil bpd de fevereiro, disse a Opep na quarta-feira.

A Opep, a Rússia e outros produtores de petróleo aliados concordaram em cortar a produção em 1,2 milhão de bpd a partir de 1º de janeiro por seis meses e devem se reunir em 25 e 26 de junho para decidir se estenderão o pacto.