PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Saudi Aramco retomou capacidade petrolífera para níveis pré-ataques, diz executivo

Restos de mísseis que o governo saudita afirma terem sido usados para atacar as instalações da petroleira Aramco - Hamad I Mohammed / REUTERS
Restos de mísseis que o governo saudita afirma terem sido usados para atacar as instalações da petroleira Aramco Imagem: Hamad I Mohammed / REUTERS

30/09/2019 14h19

FUJAIRAH, Emirados Árabes Unidos (Reuters) - A Saudi Aramco retomou sua produção total de petróleo, voltando ao nível registrado antes dos ataques às instalações da empresa em 14 de setembro, disse nesta segunda-feira o presidente executivo de sua unidade de trading, Ibrahim Al-Buainain.

A capacidade foi restabelecida em 25 de setembro, disse o executivo em uma conferência em Fujairah, nos Emirados Árabes Unidos, acrescentando que a produção foi restaurada para seu nível "alvo".

Os ataques direcionados às unidades de Abqaiq e Khurais causaram um salto nos preços do petróleo, incêndios e danos que reduziram pela metade a produção do maior exportador mundial de petróleo, ao interromper o bombeamento de 5,7 milhões de barris por dia.

A Arábia Saudita conseguiu manter o fornecimento a seus clientes nos níveis vigentes antes dos ataques, utilizando petróleo de suas enormes reservas e ofertando tipos diferentes da commodity, provenientes de outros campos, segundo autoridades do país.

O grupo iemenita Houthi assumiu responsabilidade pelos ataques, mas uma autoridade norte-americana afirmou que eles tiveram origem no sudoeste do Irã, com Riad também culpando Teerã. O Irã, que apoia os Houthi na guerra no Iêmen, negou qualquer envolvimento com o caso.

(Reportagem de Rania El Gamal)