IPCA
0,1 Out.2019
Topo

Cotações


Índices da China fecham em alta por expectativas de estímulo e sobre comércio

Em Xangai

21/10/2019 07h32

Os índices acionários chineses fecharam em alta hoje, em meio a expectativas de que a China e os Estados Unidos possam assinar um acordo comercial e que Pequim continuará com sua política de suporte à economia.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, subiu 0,3%, enquanto o índice de Xangai teve ganho de 0,05%.

O presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou na sexta-feira acreditar que um acordo comercial entre os dois países será assinado até a reunião da Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (Apec) no Chile, nos dias 16 e 17 de novembro.

O vice-premiê chinês, Liu He, disse no sábado que a China irá trabalhar com os EUA para lidar com as principais preocupações um do outro com base em igualdade e respeito mútuo, e que acabar com a guerra comercial será bom para ambos os lados e para o mundo.

Dados divulgados na sexta-feira mostraram que o crescimento do Produto Interno Bruto da China desacelerou no terceiro trimestre para a mínima em quase 30 anos, reforçando as expectativas de que Pequim adotará novas medidas de suporte.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 0,25%, a 22.548 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 0,02%, a 26.725 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 0,05%, a 2.939 pontos.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 0,30%, a 3.880 pontos.

. Em SEUL, o índice KOSPI teve valorização de 0,20%, a 2.064 pontos.

. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou alta de 0,04%, a 11.184 pontos.

. Em SINGAPURA, o índice STRAITS TIMES valorizou-se 0,80%, a 3.139 pontos.

. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 avançou 0,04%, a 6.652 pontos.

Veja mais economia de um jeito fácil de entender: @uoleconomia no Instagram.
Ouça os podcasts Mídia e Marketing, sobre propaganda e criação, e UOL Líderes, com CEOs de empresas.
Mais podcasts do UOL em uol.com.br/podcasts, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas.

Cotações