IPCA
0,1 Out.2019
Topo

Brainard, do Fed, diz que mudanças climáticas apresentam riscos 'profundos'

08/11/2019 14h26

Por Ann Saphir

SAN FRANCISCO (Reuters) - Uma importante autoridade do Federal Reserve sinalizou nesta sexta-feira que o banco central dos Estados Unidos pode se juntar a seus pares internacionais na incorporação do risco de mudanças climáticas em suas avaliações de estabilidade financeira, e pode até levar isso em consideração ao definir a política monetária.

As observações da diretora do Fed Lael Brainard, feitas na abertura da primeira conferência do banco central dos EUA sobre mudança climática e economia, marcam uma alteração para o Fed, que está atrás de outros grandes bancos centrais na priorização da mudança climática como uma parte explícita de sua missão de estabilidade financeira.

Mas sua palestra, a primeira nos cinco anos de seu mandato que menciona o assunto, sugere que ela e seus colegas estão levando os riscos e custos do aquecimento global cada vez mais a sério.

"O Congresso atribuiu ao Federal Reserve responsabilidades específicas sobre a política monetária, estabilidade financeira, regulamentação e supervisão financeira, assuntos da comunidade e do consumidor e pagamentos", afirmou Brainard em declarações preparadas. "Os riscos climáticos podem afetar cada uma delas."

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Economia