PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Ações europeias caem pelo quinto dia, mesmo após estímulo do BC inglês

Ambar Warrick e Sagarika Jaisinghani

11/03/2020 15h06Atualizada em 11/03/2020 16h00

(Reuters) - As ações europeias encerraram em mínimas de 14 meses nesta quarta-feira, após recuarem de ganhos iniciais com as medidas de incentivo do Banco da Inglaterra (BoE), enquanto a fraqueza nos mercados do Atlântico também contribuiu para as perdas.

O índice FTSEurofirst 300 caiu 0,73%, a 1.301 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 perdeu 0,74%, a 333 pontos.

As ações da Europa subiram brevemente depois que o banco central da Inglaterra fez um corte inesperado na taxa de juros, juntando-se à tentativa de grandes bancos centrais em proteger suas respectivas economias do surto. O banco também delineou um grande aumento no Orçamento para combater o vírus.

Ironicamente, as ações britânicas tiveram os piores desempenhos do dia, com a fraqueza de ações da área de petróleo que ainda sentem a derrocada recentes dos preços de petróleo.

"Acho que foi muito difícil para os índices europeus suportar a abertura realmente negativa dos Estados Unidos", disse Connor Campbell, analista de spread financeiro da Spreadex.

Os mercados aguardam a reunião de política monetária do Banco Central Europeu na quinta-feira para ver se o banco reduzirá as taxas. No entanto, o BCE é visto como tendo pouco espaço para cortar, dado que as taxas da UE estão firmemente em território negativo.

"Até agora, os investidores têm sido incrivelmente difíceis de agradar quando se trata de incentivos. Toda vez que são anunciados, há ganhos, mas eles vêm acompanhados de uma forte dose de ceticismo sobre o impacto que terão".

  • Em Londres, o índice Financial Times recuou 1,40%, a 5.876 pontos.
  • Em Frankfurt, o índice DAX caiu 0,35%, a 10.438 pontos.
  • Em Paris, o índice CAC-40 perdeu 0,57%, a 4.610 pontos.
  • Em Milão, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,33%, a 17.928 pontos.
  • Em Madri, o índice Ibex-35 registrou baixa de 0,34%, a 7.436 pontos.
  • Em Lisboa, o índice PSI20 desvalorizou-se 0,47%, a 4.217 pontos

(Por Sagarika Jaisinghani)