PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Tesouro e B3 zeram taxa de custódia para Tesouro Selic até R$10 mil

O Ministério da Economia anunciou hoje que o Tesouro e B3 zeraram taxa de custódia para Tesouro Selic até R$10 mil - Roberto Sungi/Futura Press/Estadão Conteúdo
O Ministério da Economia anunciou hoje que o Tesouro e B3 zeraram taxa de custódia para Tesouro Selic até R$10 mil Imagem: Roberto Sungi/Futura Press/Estadão Conteúdo

Marcela Ayres

23/07/2020 13h49

O Ministério da Economia anunciou hoje que o Tesouro Nacional e a bolsa brasileira B3 zeraram a taxa de custódia para os investimentos no Tesouro Selic até o estoque de 10 mil reais, ante taxa de 0,25% ao ano antes. A alteração passa a valer em 1º de agosto.

"O Tesouro Direto tem hoje quase 1,3 milhão de investidores ativos. Com a zeragem da taxa, um terço deles ficaria completamente isentos de tarifa", disse a pasta.

"Como a medida isenta o pagamento para todos os investidores em Tesouro Selic até o limite de 10 mil reais em estoque, todos que possuem esse título, e que respondem por 53% da base de investidores ativos do programa, acabarão de alguma maneira sendo beneficiados."

A medida vem em meio à perda de atratividade de alternativas de investimento em renda fixa num cenário de Selic em mínimas históricas, justamente pela cobrança de taxas e pela incidência de impostos.

Atualmente, a taxa básica de juros está em 2,25% ao ano, o que tem ajudado a impulsionar depósitos recordes na tradicional caderneta de poupança, que é isenta de taxas e Imposto de Renda.

Recentemente, o diretor de Política Econômica do Banco Central, Fabio Kanczuk, pontuou que a preocupação da autoridade monetária quanto ao limite para os juros básicos estava hoje mais ligada à indústria de fundos e realocação grande para a poupança, o que poderia gerar outras ineficiências econômicas.