PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

TIM, Telefônica Brasil e Claro elevam oferta por ativos móveis da Oi para R$16,5 bi

Vivo, TIM e Claro negociam compra de rede móvel da Oi -
Vivo, TIM e Claro negociam compra de rede móvel da Oi

Marcelo Rochabrun

Da Reuters, em São Paulo

28/07/2020 08h25

SÃO PAULO (Reuters) - A TIM Participações, a Telefônica Brasil e a Claro, da América Móvil, elevaram para 16,5 bilhões de reais sua oferta conjunta para comprar ativos móveis da Oi, que está em recuperação judicial.

Em fato relevante nesta terça-feira, a Oi afirmou que a oferta vinculante revisada apresentada na noite da véspera, em condições financeiras mais vantajosas do que as anteriores, está sujeita a condições normais em processos desta natureza.

A operadora acrescentou que está avaliando providências que pode e deve tomar em relação ao processo competitivo de venda de seus ativos móveis, respeitando os compromissos assumidos.

A nova oferta surgiu após a Oi anunciar que iniciou negociações exclusivas com outro comprador em potencial, a Highline do Brasil, empresa de soluções de infraestrutura para a indústria de telecomunicações, da gestora de private equity norte-americana Digital Colony.

A Oi não divulgou o valor da oferta da Highline, mas afirmou que estava acima de 15 bilhões de reais.

A TIM, a Telefônica Brasil, que opera sob a marca Vivo, e a Claro acrescentaram que sua proposta também considera "a possibilidade de assinar com o Grupo Oi contratos de longo prazo para uso de infraestrutura".

As ações preferenciais da Oi disparavam 16,67% e os papéis ordinários saltavam 8,47% antes de entrarem em leilão, enquanto TIM ON subia 3% e Telefônica Brasil PN avançava 1,9%. O Ibovespa, que não tem ações da Oi em sua composição, caía 0,27%.

(Por Marcelo Rochabrun, com reportagem adicional de Paula Arend Laier)