PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Dow Jones e S&P 500 têm alta após decretos de Trump sobre coronavírus, com mais estímulos no foco

10/08/2020 10h48

(Reuters) - O índices Dow Jones S&P 500 tinham alta nesta segunda-feira, depois que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, assinou decretos no fim de semana para apoiar a economia do país durante a crise do coronavírus até que um estímulo mais concreto pudesse ser aprovado.

O S&P 500 estava cerca de 1 por cento abaixo de sua máxima recorde, enquanto o Nasdaq operava abaixo de picos depois de quebrar recordes seguidamente na semana passada.

Os decretos de Trump, que restauraram parcialmente os valores complementares de benefícios a desempregados, vieram depois que as negociações entre a Casa Branca e os principais democratas no Congresso sobre novos estímulos fracassaram.

Em entrevista à CNBC nesta segunda-feira, o secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, disse que a administração Trump e o Congresso podem chegar a um acordo nesta semana se os democratas forem "razoáveis".

Tensões entre Washington e Pequim também estavam no radar, depois que Trump assinou decretos na semana passada banindo importantes empresas chinesas de tecnologia em 45 dias, enquanto anunciou sanções a 11 funcionários chineses e de Hong Kong.

Ainda assim, o otimismo em relação a uma temporada de balanços corporativos melhor que a esperada e esperanças de mais estímulo levavam o S&P 500 a estender os ganhos para uma sétima sessão consecutiva nesta segunda-feira, depois de o Nasdaq ter alcançado máximas recordes todos os dias da semana passada.

Após forte recuperação liderada pelo setor de tecnologia nos últimos meses, "para mim (a reação do mercado hoje) é sobre o estímulo dos EUA como um catalisador para os mercados neste momento", disse Tim Chubb, diretor de investimentos da Girard em West Chester, Pensilvânia.

Às 11:31 (horário de Brasília), o índice Dow Jones subia 0,92%, a 27.685 pontos, enquanto o S&P 500 ganhava 0,20798%, a 3.358 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq recuava 0,33%, a 10.974 pontos.