PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

EUA seguem sem acordo sobre estímulos enquanto enfrentam risco de paralisação da máquina pública

18/12/2020 15h33

Por Patricia Zengerle e Richard Cowan

WASHINGTON (Reuters) - Parece cada vez mais improvável que o Congresso dos Estados Unidos cumpra nesta sexta-feira o prazo final para chegar a um acordo sobre um pacote de alívio à Covid-19 no valor de 900 bilhões de dólares. Em vez disso, o Congresso pode aprovar um terceiro projeto provisório de gastos para evitar a interrupção do funcionamento da máquina pública a partir de meia-noite.

Depois de meses de acusações partidárias e inação, republicanos e democratas têm negociado intensamente nesta semana o que deve ser o maior pacote desde a primavera (nos EUA) de alívio a um país que enfrenta uma pandemia que está vitimando mais de três mil pessoas por dia.

Com algum apoio do presidente republicano, Donald Trump, que deixa a Presidência norte-americana em 20 de janeiro, eles relataram progresso.

Mas permanecem diferenças suficientes para que as negociações corram risco de se estender até o fim de semana. Isso forçaria o Congresso a aprovar um projeto provisório de gastos --conhecido como resolução contínua-- para manter o governo funcionando por alguns dias depois que o atual financiamento se esgotar à meia-noite.

Líderes do Congresso planejam anexar a ajuda relacionada à Covid-19 a um projeto de lei de financiamento de 1,4 trilhão de dólares para manter o governo funcionando até setembro de 2021.

O líder da maioria republicana no Senado, Mitch McConnell, disse que as negociações continuam e seguem produtivas.