PUBLICIDADE
IPCA
+0,31 Abr.2021
Topo

Índice de ações europeu fecha em máxima recorde a reboque de balanços e rali em metais

15/04/2021 13h21

Por Sruthi Shankar

(Reuters) - As ações europeias fecharam em uma máxima recorde nesta quinta-feira, com a alta nos preços das commodities elevando papéis de empresas do setor de mineração, enquanto balanços corporativos positivos compensaram preocupações com o ritmo das vacinações contra a Covid-19.

O índice pan-europeu STOXX 600 subiu 0,5%, engatando a terceira sessão de ganhos, com as mineradoras saltando 1,5%.

As ações de viagens e lazer fecharam em alta de 0,1%, após baterem máxima recorde na sessão.

O londrino FTSE 100, com forte influência de empresas de commodities, alcançou o nível mais alto desde fevereiro de 2020, com um aumento nos preços dos metais elevando ações de companhias como Rio Tinto, Anglo American e BHP < BHPB.L>.

"A economia da zona do euro pode ficar para trás em relação a outras mais do que esperávamos antes, por causa das preocupações em torno da (vacina da) AstraZeneca", disse Paul Jackson, chefe global de pesquisa de alocação de ativos da Invesco.

"Apesar disso, uma vez vacinados, os países europeus têm mais a ganhar do que a maioria dos outros."

Analistas esperam que os lucros das empresas do STOXX 600 cresçam mais de 50% no primeiro trimestre, após queda de quase 40% um ano antes, de acordo com dados do I/B/E/S, braço de análise de dados corporativos da Refinitiv.

Nesta quinta-feira, as ações da empresa de engenharia suíça ABB subiram 3,1%, após a companhia elevar sua perspectiva de vendas para o ano cheio, enquanto o grupo de publicidade francês Publicis ganhou 3,3%, depois de informar que voltou a registrar crescimento orgânico pela primeira vez desde antes da pandemia.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,63%, a 6.983,50 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,30%, a 15.255,33 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,41%, a 6.234,14 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 0,19%, a 24.528,69 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 0,20%, a 8.571,60 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 0,83%, a 4.987,99 pontos.