IPCA
0,83 Abr.2024
Topo

Ibovespa avança com melhora no sentimento sobre eventual mudança na meta de inflação

15/02/2023 12h30

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa avançava nesta quarta-feira, refletindo uma certa mudança de sentimento sobre um eventual aumento de meta de inflação no Brasil, em sessão também marcada pelo vencimento de opções sobre o índice e repercussão de resultados corporativos, entre eles o da Weg e da Raízen.

Às 12:29, o Ibovespa subia 1,1 %, a 109.033,75 pontos. Mais cedo, chegou a cair a 107.266,63 pontos na mínima. O volume financeiro somava 7,5 bilhões de reais.

De acordo com o estrategista e sócio na Laic Asset Management, Vitor Carvalho, em evento em São Paulo, profissionais respeitados pelo mercado financeiro se mostraram relativamente bem mais tranquilos a respeito de uma revisão de meta de inflação do que o consenso vigente do mercado até hoje.

"A interpretação é de que eles entendem que a meta está errada, foi construída em função de um cenário que não se mostrou verdadeiro e que seria natural ser ajustada", afirmou, referindo-se a declarações de Rogério Xavier, da SPX Capital, Luis Stuhlberger, da Verde Asset Management, e André Jakurski, da gestora JGP, durante a BTG Pactual CEO Conference 2023.

"Obviamente, a nossa meta está errada", afirmou no evento Xavier, destacando o juro real do país e a meta atual.

Carvalho acrescentou que a fala do ministro da Fazenda, Fernando Haddad, no mesmo evento, na sequência, com um tom "pé no chão" e sinalizando a possibilidade de uma antecipação da apresentação de proposta para novo arcabouço fiscal em março, corroborou os motivos da melhora dos ativos locais.

Haddad afirmou nesta quarta-feira que entende a ansiedade do mercado e que a regra fiscal que "entendemos ser adequada para o país" deve ser anunciada em março. Ele também afirmou ainda ser a favor de metas exigentes, mas ressaltou que "um ser humano tem que conseguir fazer aquilo".

"O dogma da meta de inflação não mudar caiu hoje", avaliou o diretor de investimentos da Reach Capital, Ricardo Campos, atrelando a mudança na percepção também às falas dos gestores e às declarações de Haddad.

Endossando o clima mais positivo no mercado, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, afirmou no mesmo evento que não escuta do parlamentar médio nenhum sentimento de recuo em relação a questões como a independência do Banco Central, a privatização da Eletrobras e a reforma trabalhista.

Investidores também continuam atentos à temporada de balanços do quarto trimestre, com a agenda do final do dia incluindo B3, CCR, Assaí, Rumo, Telefônica Brasil, Ultrapar, entre outros.

DESTAQUES

- WEG ON avançava 0,52%, a 38,56 reais, após resultado do quarto trimestre considerado sólido por analistas, que mostrou Ebitda de 1,56 bilhão de reais para o período, alta de 38,6% sobre um ano antes. A fabricante de motores elétricos e tintas industriais também aprovou dividendos complementares de cerca de 950 milhões de reais, correspondente a 0,23 real por ação. Para o BTG Pactual, os números da Weg enviam uma mensagem positiva em relação à qualidade e resiliência do resultado.

- TIM ON subia 5,21%, a 12,32 reais, endossada pela repercussão a projeções para o período entre 2023 e 2025, incluindo expectativa de crescimento percentual de "duplo dígito baixo" do lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) neste ano. O Credit Suisse avaliou positivamente o plano estratégico, destacando entre outros fatores que indica crescimento da receita de serviços acima da inflação e aumento da margem Ebitda.

- RAÍZEN PN mostrava variação positiva de 1,01%, a 3,01 reais, distanciando-se do pior momento do dia, quando chegou a cair a 2,86 reais, mínima intradia histórica. Na véspera, a gigante global de produção de açúcar e etanol reportou resultado mostrando queda de 4% na moagem de cana na safra 2022/23, com efeitos do clima adverso em partes dos canaviais e uma menor área de colheita. O lucro líquido ajustado caiu 79% no terceiro trimestre do ano-safra 2022/2023

- TOTVS ON caía 2,04%, a 29,23 reais, após a companhia especializada em software para gestão de empresas reportar resultado operacional medido pelo Ebitda abaixo das expectativas no quarto trimestre, embora acima do desempenho apurado um ano antes. Analistas do Safra consideraram os dados de receita fortes, em linha com as expectativas da casa, mas chamaram a atenção para o Ebitda menor que o esperado. Ainda assim, reiteraram recomendação "outperform".

(Por Paula Arend Laier)