IPCA
0,83 Abr.2024
Topo

Ministério de combate à fome revisa cadastro e retira 1,5 milhão de beneficiários do Bolsa Família

24/02/2023 20h57

Por Maria Carolina Marcello

BRASÍLIA (Reuters) - O Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome (MDS) revisou o cadastro do programa de transferência de renda e retirou da folha de pagamento de março 1,5 milhão de beneficiários do Bolsa Família com renda acima do limite exigido para receberem a assistência.

A pasta identificou e inclui no programa, por outro lado, outras 700 mil famílias que estavam sem benefício, apesar de terem direito a recebê-lo.

"Já agora, em março, vamos tirar mais de 1,5 milhão de famílias dessas cerca de cinco milhões em que estamos focados. Temos segurança de que essas não preenchem os requisitos", disse o ministro Wellington Dias.

"Com a busca ativa e a rede do Sistema Único de Assistência Social, que é muito preparada e muito competente, nós temos condições agora de trazer também para o recebimento quem tem o direito e estava na fila, estava fora", acrescentou.

O ministro destacou que o aplicativo do Cadastro Único permite a exclusão de forma voluntária em solicitações feitas de forma incorreta. Segundo o ministério, 2.265 pessoas pediram para sair do cadastro por não preencherem os requisitos até a manhã desta sexta-feira.

Ainda de acordo com a pasta, do total de 1,5 milhão de famílias irregulares, 400 mil são de cadastros de apenas uma pessoa, levando, em alguns casos, a recebimento do benefício por mais de um integrante da família.

O governo trabalha com a meta de revisar até o fim do ano o cadastros de 5 milhões de famílias declaradas como unipessoais no programa de transferência de renda. Também está nos planos do ministério promover campanhas educativas sobre as regras e as exigências do programa.