IPCA
0,42 Mar.2024
Topo

Ibovespa avança liderado por Natura&Co e com aval externo

04/04/2023 10h43

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa avançava nesta terça-feira, em meio a um ambiente relativamente favorável a ativos de risco no exterior, com Natura&Co disparando 8% após acordo da vender sua unidade Aesop à francesa L'Oréal por 2,5 bilhões de dólares.

Às 10:36, o Ibovespa subia 0,48%, a 101.993,68 pontos. O volume financeiro somava 2,1 bilhões de reais.

Em meio a uma agenda econômica relativamente vazia no Brasil, a equipe da XP Investimentos destaca que investidores ainda aguardam novos anúncios do ministro da Fazenda sobre o plano de ajuste fiscal do governo anunciado na semana passada.

"A maior dúvida são quais medidas serão adotadas para elevar as receitas que possibilitem uma melhora no resultado primário fiscal de -1,0% do PIB neste ano para +1,0% até o final do governo Lula, conforme prometido pelo governo."

Em Wall Street, o S&P 500 avançava 0,08%, apoiado na alta de ações de empresas de tecnologia e crescimento, enquanto agentes financeiros aguardam dados econômicos que podem decidir o ritmo de aperto monetário nos Estados Unidos.

DESTAQUES

- NATURA&CO ON disparava 8,03%, 14,66 reais, após divulgar na noite da véspera que assinou acordo vinculante para a venda da marca australiana de produtos para pele e cabelo Aesop à empresa francesa de cosméticos L'Oréal por 2,53 bilhões de dólares. A expectativa é que o negócio seja fechado no terceiro trimestre.

- PRIO ON subia 4,57%, a 33,88 reais, em mais uma sessão de alta dos preços do petróleo no exterior. A companhia também divulgou que possui reservas provadas de petróleo de 547,3 milhões de barris, segundo certificação elaborada pela consultoria D&M, montante superior em 132,7 milhões quando comparado a um ano antes.

- PETROBRAS PN avançava 0,2%, a 24,54 reais, tendo como pano de fundo a alta de 1,07% no preço do contrato de petróleo Brent, a 85,84 dólares o barril. A estatal também disse que deu início à contratação de 2 navios-plataformas para bacia de Sergipe-Alagoas.

- VALE ON caía 1,46%, a 79,14 reais. Na China, os futuros de minério de ferro recuaram pela segunda sessão consecutiva, pressionados por embarques mais altos, demanda fraca por aço na tradicionalmente alta temporada de construção e preocupações persistentes sobre intervenção do governo.

- ITAÚ UNIBANCO PN valorizava-se 1,04 %, a 24,28 reais, BRADESCO PN registrava elevação de 0,83%, a 12,93 reais.

- BTG PACTUAL UNIT tinha acréscimo de 1,68 %, a 19,97 reais. O BTG Pactual anunciou nesta terça-feira sua stablecoin, o BTG Dol, com preço lastreado em dólar norte-americano e paridade de 1 para 1, conforme busca se posicionar como uma referência no mercado de ativos digitais.

- ELETROBRAS ON avançava 0,64%, a 33,01 reais. A elétrica fechou acordo com a Alupar para aumentar progressivamente sua fatia no projeto do linhão de transmissão Manaus-Boa Vista nos próximos anos, podendo inclusive comprar o empreendimento após sua entrada em operação. ALUPAR UNIT ganhava 1,32%.

- DASA ON, que não é do Ibovespa, perdia 0,57%, a 6,97 reais, após anunciar oferta primária de, inicialmente, 176.470.590 papéis, que espera precificar em 18 de abril. Essa quantidade poderá ser acrescida em até 46,67%, ou seja, até 82.352.940 ações adicionais e 8.235.294 bônus de subscrição.