IPCA
0,42 Fev.2024
Topo

Pedidos semanais de auxílio-desemprego nos EUA caem

06/04/2023 09h54

WASHINGTON (Reuters) - O número de norte-americanos que entraram com novos pedidos de auxílio-desemprego caiu na semana passada, mas o quadro do mercado de trabalho não está claro após revisões de dados anteriores depois que o governo atualizou o modelo que usa para ajustar a série para flutuações sazonais.

Os pedidos iniciais de auxílio-desemprego caíram em 18.000 na semana encerrada em 1º de abril, para 228.000 em dado com ajuste sazonal, informou o Departamento do Trabalho nesta quinta-feira.

Os dados da semana anterior foram revisados para mostrar 48.000 solicitações a mais do que o relatado anteriormente. Economistas consultados pela Reuters previam 200.000 reivindicações para a última semana.

O governo revisou os dados de alguns anos anteriores e introduziu novos fatores sazonais tanto para os pedidos iniciais quanto para os chamados contínuos.

Economistas consideraram as distorções relacionadas à pandemia em fatores sazonais, o modelo que o governo usa para eliminar as flutuações sazonais dos dados, como um dos vários fatores que mantêm as reivindicações baixas, apesar das demissões em massa no setor de tecnologia e em alguns setores sensíveis às taxas de juros. .

Em geral, os empregadores relutam em dispensar trabalhadores depois de lutarem para encontrar mão de obra após a pandemia de Covid-19.

O mercado de trabalho deve afrouxar no segundo trimestre, à medida que as empresas respondem mais à desaceleração da demanda desencadeada pelos aumentos da taxa de juros do Federal Reserve.

As condições de crédito também se tornaram mais rígidas após a recente falência de dois bancos regionais, o que pode dificultar o acesso de pequenas empresas e famílias a financiamento.

Pequenos negócios, como restaurantes e bares, têm sido os principais impulsionadores do crescimento do emprego.

(Reportagem de Lucia Mutikani)