IPCA
0,42 Fev.2024
Topo

Autoridade de sanções dos EUA discute atuação do banco austríaco Raiffeisen na Rússia

21/04/2023 16h10

VIENA (Reuters) - Um alto funcionário de sanções dos Estados Unidos teve uma reunião com o Raiffeisen Bank International em Viena, esta semana, para discutir os negócios do banco na Rússia e enfatizou a importância de manter os canais de pagamento abertos para algumas transações, disseram os Estados Unidos nesta sexta-feira.

O RBI RBIV.VI da Áustria tornou-se o banco ocidental com mais negócios na Rússia, oferecendo uma tábua de salvação para aqueles que buscam fazer pagamentos internacionais lá, mas está sob pressão crescente de autoridades e investidores ocidentais para sair.

Em janeiro, a autoridade de sanções dos EUA lançou um inquérito sobre o Raiffeisen e seus negócios relacionados à Rússia. Uma declaração na sexta-feira da embaixada dos EUA na Áustria sobre uma visita do subsecretário do Tesouro para Terrorismo e Inteligência Financeira, Brian Nelson, no entanto, foi mais conciliadora.

"(Nelson) reuniu-se com vários bancos europeus e empresas com exposição à Rússia, incluindo o Raiffeisen Bank na Áustria, enquanto está na região para continuar a apertar as sanções internacionais", disse o comunicado, descrevendo uma viagem com escalas na Alemanha, Áustria, Suíça e Itália.

Nelson esteve em Viena na quinta-feira.

"O subsecretário Nelson perguntou sobre o estado dos negócios desses bancos na Rússia, as tendências que eles estão vendo e outras percepções de suas operações", disse. "Ele reiterou a necessidade de que os canais permaneçam abertos para processar transações energéticas, agrícolas e humanitárias."

A declaração dos EUA foi enviada fora do horário comercial europeu na sexta-feira.

O presidente do RBI em março acusou os críticos da presença contínua do banco na Rússia de "pensamento moral preto e branco", mas o CEO disse que estava pensando em separar seus negócios no país.

(Reportagem de François Murphy e Alexandra Schwarz-Goerlich;