IPCA
0,42 Mar.2024
Topo

Credit Suisse perdeu US$68 bi em ativos no trimestre

24/04/2023 08h32

Por Noele Illien

ZURIQUE (Reuters) - O Credit Suisse informou nesta segunda-feira que 61 bilhões de francos suíços (68 bilhões de dólares) em ativos saíram do banco no primeiro trimestre e que os fluxos de saída de capital continuam.

Os depósitos de clientes caíram 67 bilhões de francos no trimestre e o banco observou que muitos depósitos a prazo vencidos não foram renovados.

“Essas saídas foram moderadas, mas ainda não foram revertidas em 24 de abril de 2023”, disse o Credit Suisse, acrescentando que a maior parte do dinheiro que saiu do banco foi registrado pela divisão de gestão de patrimônio em todas as regiões.A saída líquida de ativos seguiu 110,5 bilhões de francos no quarto trimestre.

O banco de 167 anos divulgou resultados pelo que provavelmente será a última vez, já que a compra pelo rival UBS deve ser concluída em breve. Grande parte da reputação da Suíça como um centro financeiro global confiável - especialmente para os ultra-ricos - dependerá da integração bem-sucedida dos dois bancos.

As ações do UBS e do Credit Suisse subiram cerca de 2% no pregão da manhã, com alguns analistas observando que as saídas de recursos não foram tão ruins quanto se temia. Mas outros avaliaram que a magnitude foi alarmante.

A capacidade do Credit Suisse de gerar receita parece tão prejudicada que "a aquisição pode continuar sendo um empecilho aos resultados operacionais do UBS, a menos que um plano de reestruturação mais profundo seja anunciado", disse o analista londrino Thomas Hallett, da KBW, em nota aos clientes.

Os ativos administrados pela principal divisão de gestão de patrimônio caíram 29%, para 502,5 bilhões de francos, no final de março em relação ao mesmo período do ano passado.

O banco reportou lucro antes dos impostos de 12,8 bilhões de francos, em grande parte devido à controversa redução a zero dos títulos AT1 e um ganho gerado pela venda de uma grande parte de seu Grupo de Produtos Securitizados para a Apollo Global Management. Ajustado por esses fatores, o Credit Suisse teve prejuízo de 1,3 bilhão de francos no trimestre.

O UBS, que sinalizou que espera que o acordo com o Credit Suisse traga 8 bilhões de dólares em reduções de custos até 2027, divulga resultados do primeiro trimestre na terça-feira.

(Noele Illien, John O'Donnell, Stefania Spezzati e Miranda Mu)