IPCA
0,42 Fev.2024
Topo

Petrobras adia em um ano entrada em operação de 3 plataformas

24/04/2023 09h05

SÃO PAULO (Reuters) - A Petrobras informou nesta segunda-feira o adiamento, em um ano, da entrada em operação de três sistemas de produção (FPSOs) em relação às previsões divulgadas anteriormente em seu Plano Estratégico 2023-27, mas ressaltou que não espera impacto em suas metas de produção de petróleo e gás.

A previsão para entrada da plataforma Búzios 7, com capacidade de 225.000 barris de óleo/dia, passou de 2024 para 2025; para Integrado Parque das Baleias (IPB), com 100.000 barris de óleo/dia, de 2024 para 2025; e Búzios 10, com 225.000 barris de óleo/dia, de 2026 para 2027.

"Considerando o portfólio consolidado de ativos e projetos da companhia, não são esperados impactos nas suas metas de produção de óleo e gás natural divulgadas", destacou a Petrobras, ao comentar os adiamentos.

No plano 2023-27, anunciado em novembro do ano passado, a companhia projetou atingir 3,1 milhões de barris equivalentes de óleo e gás por dia em 2027, ante 2,6 milhões estimados para 2023.

As metas da Petrobras consideram uma variação de 4% para mais ou para menos.

No mesmo comunicado, a Petrobras informou que o Ministério de Minas e Energia solicitou informações sobre projetos da companhia para subsidiar a elaboração do novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Segundo a estatal, foram encaminhadas à Casa Civil informações da carteira vigente de projetos de investimentos em fase de implantação, das áreas de Exploração e Produção (E&P), Refino, Transporte e Comercialização (RTC), Gás e Energia (G&E) e Renováveis.

A companhia também incluiu projetos exploratórios da Margem Equatorial ou de biorrefino, mesmo que em fase de planejamento. A Petrobras acrescentou que todos esses projetos estão previstos em seu plano estratégico 2023-2027.

(Poe Letícia Fucuchima)