IPCA
0,42 Mar.2024
Topo

Ibovespa passa à estabilidade após virada do petróleo e de olho em dados dos EUA

24/04/2023 11h53

Por Andre Romani

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa operava próximo à estabilidade nesta segunda-feira, após cair na abertura, à medida que uma inversão de sinal do petróleo no exterior ajudou as ações de Petrobras, enquanto investidores aguardam por dados econômicos dos Estados Unidos a serem divulgados nesta semana.

Enquanto Petrobras ajuda o índice, Vale e outras empresas ligadas a commodities metálicas cediam após novos recuos nos preços do minério de ferro na Ásia.

Às 11:38 (de Brasília), o Ibovespa caía 0,14%, a 104.224,63 pontos. O volume financeiro somava 6,3 bilhões de reais.

"A bolsa está caindo por conta Vale e petróleo. O petróleo melhorou e a Petrobras voou", disse Pedro Paulo Silveira, diretor de gestão de recursos da Nova Futura Gestora.

Investidores iniciam a semana à espera de dados econômicos dos EUA, como Produto Interno Bruto (PIB) e leituras de inflação, a serem divulgados nos próximos dias. Os números podem calibrar as apostas para o próximo movimento do Federal Reserve (Fed) nos juros. Balanços trimestrais de grandes empresas de tecnologia como Alphabet, dona do Google, Microsoft e Meta também estão no radar.

"Nos EUA, nesta semana, teremos a divulgação do PIB e do deflator do PCE, dados que serão importantes para a próxima reunião de política monetária do Federal Reserve", escreveu a equipe da XP em relatório.

Os três principais índices em Nova York mostravam pouca variação, com o S&P 500 em alta de 0,12%. Na sexta-feira, quando o Ibovespa estava fechado para feriado de Tiradentes, os principais índices em Wall Street encerraram praticamente estáveis.

Localmente, agentes financeiros seguiam atentos à tramitação do arcabouço fiscal no Congresso brasileiro, enquanto assimilam novas declarações de autoridades.

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, afirmou ao jornal O Estado de S. Paulo que o Ministério da Fazenda está preparando com a Advocacia Geral da União a divulgação de uma lista das empresas que são hoje beneficiadas por renúncias e subsídios.

Além disso, em viagem oficial a Portugal, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a criticar o atual patamar da taxa básica de juros no Brasil e afirmou que ela inviabiliza a tomada de empréstimos.

DESTAQUES

- VALE ON perdia 3,4%, a 72,12 reais, na terceira queda consecutiva, após o minério de ferro cair ao menor patamar intradiário em mais de quatro meses nas bolsas de Dalian e Cingapura, diante de fraca demanda por aço na China e sinalização de ampla oferta pelas principais mineradoras. O minério de ferro já tinha recuado na sexta-feira, quando a bolsa estava fechada no Brasil. CSN MINERAÇÃO ON perdia 5,15%, enquanto siderúrgicas também cediam, com recuo de 2,01% de GERDAU PN.

- PETROBRAS PN ganhava 1,72%, a 27,15 reais, acompanhando virada do petróleo Brent no exterior, que subia 1,1%. Na sexta-feira, o contrato da commodity também avançou. A estatal ainda informou nesta manhã o adiamento, em um ano, da entrada em operação de três sistemas de produção (FPSOs) em relação às previsões divulgadas anteriormente, mas ressaltou que não espera impacto em suas metas de produção de petróleo e gás. No setor, PRIO ON subia 2,91% e 3R PETROLEUM ON caía 1,68%.

- SANTANDER BRASIL UNIT exibia redução de 0,63%, a 26,79 reais, antes de abrir a temporada de resultados para os grandes bancos brasileiros na terça-feira de manhã. A sessão era negativa em geral para o setor, com ITAÚ UNIBANCO PN recuando 0,23%, a 25,54 reais. De pano de fundo, Lula sancionou lei que eleva prazo de pagamentos de empréstimos do Pronampe.

- HAPVIDA ON subia 3,47%, a 2,68 reais, segunda alta consecutiva. Analistas do BTG retomaram a cobertura da empresa com recomendação de "compra".

- MRV ON perdia 4,54%, a 6,52 reais, quinta queda nas últimas seis sessões. Investidores do setor imobiliário mantinha-se atentos ao julgamento no Supremo Tribunal Federal sobre o uso da Taxa Referencial para correção dos saldos de contas vinculadas ao FGTS. O julgamento será retomado na quinta-feira.

- COTEMINAS PN, que não faz parte do Ibovespa, escalava 66,94%, a 2,02 reais, após firmar parceria com a empresa chinesa Shein. O memorando de entendimentos assinado entre as companhias envolve esforços para que 2 mil clientes da Coteminas passem a fornecer à Shein, que começará a produzir roupas localmente, conforme anúncio feito na semana passada.

- IRB ON mostrava alta de 1,08%, a 26,28 reais, após a empresa de resseguros registrar lucro líquido de 14,3 milhões de reais em fevereiro deste ano, contra prejuízo de 50,9 milhões um ano antes. O índice de sinistralidade no período passou de 81% para 81,7%. A ação também não faz parte do Ibovespa.