Minério de ferro sobe com dados de produção de metais antes do feriado na China

PEQUIM (Reuters) - Os contratos futuros do minério de ferro subiram nesta quinta-feira, ajudados pela divulgação de dados de uma maior produção de metais quentes, mesmo com os investidores preferindo adotar uma postura cautelosa antes do feriado que se inicia em 29 de setembro na China, principal mercado consumidor do insumo.

O minério de ferro mais negociado para janeiro na Dalian Commodity Exchange (DCE) da China encerrou o dia com alta de 0,89%, a 852 iuanes (116,66 dólares) a tonelada.

O minério de ferro de referência de outubro na Bolsa de Cingapura subiu 0,77%, para 117,45 dólares a tonelada.

Os preços do principal ingrediente de fabricação de aço ignoraram a fraqueza no início da sessão, já que os dados mais altos da produção de metais quentes impulsionaram o sentimento.

A produção diária de metal quente entre as 247 usinas siderúrgicas pesquisadas pela consultoria Mysteel subiu 0,1% na semana, para 2,49 milhões de toneladas em 28 de setembro, o nível mais alto desde outubro de 2020.

Os analistas do National Australia Bank, no entanto, disseram em nota que enxergavam risco de queda nos preços nos níveis atuais.

Outros ingredientes de fabricação de aço se fortaleceram, com o carvão metalúrgico e o coque em Dalian subindo 3,3% e 5,99%, respectivamente, com a expectativa de redução da oferta no futuro.

O sentimento no mercado de carvão também foi elevado pelas notícias de que as usinas siderúrgicas nas províncias chinesas de Shandong e Hebei aceitaram na quarta-feira a segunda rodada de aumento do preço do coque entre 100 iuanes e 110 iuanes por tonelada, disseram os analistas da Mysteel em um relatório.

Os mercados na China estarão fechados para feriados de 29 de setembro a 6 de outubro.

Continua após a publicidade

(Reportagem de Amy Lv e Dominique Patton em Pequim)

Deixe seu comentário

Só para assinantes